Não Culpe o Capitalismo



Pessoal, eu,

Anselmo Heidrich, o Fernando Raphael Ferro de Lima e o Luis Lopes Diniz Filho,

administradores dos blogs


respectivamente, acabamos de lançar um libelo da GEOGRAFIA ANTI-MARXISTA, o 1º do país!

Prestigiem...

Compre o livro NÃO CULPE O CAPITALISMO nos links abaixo:




quinta-feira, abril 28, 2016

Fossil Fuels: The Greenest Energy


Por ocasião do Dia da Terra, seis dias atrás. Sempre é bom e agradável desconfiar de um raciocínio fácil...


quarta-feira, abril 27, 2016

Razões para eleger Bolsonaro (?!)





Também leia:


DEMOCRACIA E LIBERDADE: ESQUERDAS E DIREITAS http://democraciaeliberdade.blogspot.com/2016/04/esquerdas-e-direitas.html?spref=tw

E


Tomatadas: Bolsonaro é um fascistoide falastrão. PT é um part... http://tomatadas.blogspot.com/2016/04/bolsonaro-e-um-fascistoide-falastrao-pt.html?spref=tw


______________________________________________________

* Obviamente, o vídeo foi feito para Donald Trump, mas valeu pela piada. Que serve também para exorcizarmos o demônio dos incautos torcendo para que não nos atinja.

E agora, seu vegano?!


Imagem: hootenanny.indiemade.com
  
Ferrou! Agora os VEGANOS, que também justificam suas práticas em consideração à dor sentida pelos animais vão ter que se explicar. E aí, vocês discriminam os sentimentos das plantas ou também concederão a elas o mesmo tratamento dispensado aos animais? Quero saber...

quarta-feira, abril 20, 2016

Zoneamento, Segregação e Terrorismo


Localização dos protestos de 2005 e mapa de renda salarial média por bairro da grande Paris. Licensa CC BY-SA 3.0 e GFDL apud caosplanejado.com

Neste excelente artigo se especula como o zoneamento urbano e seu efeito de constituição de guetos contribui para a formação de "células terroristas", que foi o caso do Estado Islâmico na França e Bélgica. Excelente artigo. Aqui em Fpolis, anos atrás, um conhecido empresário do norte da ilha propôs ao ex-prefeito da cidade, hoje senador que se misturasse a população de uma favela a ser deslocada para o interior da cidade e não, como se previa e desejavam os grupos de residentes oficiais em audiências públicas, em guetos isolados. Ele já via como, pela sua própria experiência no ramo turístico, se integrava a comunidade em parcerias com empreendedores, o que não era o caso de quem se mantinha isolado e sem perspectivas em sua 'comunidade'.

Cf. Como o zoneamento e os conjuntos habitacionais favoreceram o Estado Islâmico
http://caosplanejado.com/como-o-zoneamento-e-os-conjuntos-habitacionais-favoreceram-o-estado-islamico/ 
via @caosplanejado

---------------------------
http://inter-ceptor.blogspot.com/
Fas est et ab hoste doceri – Ovídio
Se concorda, compartilhe.  


terça-feira, abril 19, 2016

A nova história começou antes do impeachment


Admiro o Pondé, gosto muito das coisas que lei dele, mas peraí, o cara exagerou na dose aí... Obviamente que irão continuar os professores socialistas, obviamente que o marxismo impera e vai continuar imperando nas academias, mas cara, não sei se é porque eu sou muito velho em relação à faixa etária da maioria dos meus contatos, interlocutores e missivistas (eu tenho cinquenta anos), mas assim cara, na boa, o que eu vi de cinco anos para cá, talvez um pouco mais... De mudança de pensamento, de adesão das pessoas e não só por causa desse movimento todo pelo impeachment de dois anos para cá, mas assim cara, de fóruns de discussão e eu não me refiro à facebook ou antes o orkut, eu me refiro à locais físicos mesmo. Até na UFSC, dentro do curso de economia se encontra centros de estudos liberais com o aval da direção para funcionar ocupando suas dependências. Temos pensadores importantes que estão na academia, embora a academia tenha muito poucos liberais, mas estão começando a surgir e acelerando. Há sim alguns lugares eminentemente marxistas, como a UNICAMP, mas que são exceção. Ou um ou outro, mas tempos a PUC-RJ que forma muitos liberais, temos faculdade do Ibmec, temos pós-gradução em Escola Austríaca, tu tem essa garotada do EPL aí arrebentando, fazendo excelentes debates. Agora aqui, o Instituto de Formação de Líderes – IFL – que surgiu no Fórum da Liberdade de Porto Alegre abriu uma seção com o pessoal de Florianópolis e vão começar a fazer o Fórum da Liberdade e Democracia aqui. Cara assim, partidos como o Novo, o PSL e várias outras representações liberais surgindo. Cara, o pessoal está farto desse discurso estatista e eu não me refiro aos velhos como eu, me refiro à jovens que já estão de saco cheio. Hoje em dia, a internet permite assim... Claro que tem muita bobeira, muita gente que só vai nas porcarias, mas assim ó, o que surge de opções, de alternativas. Cara, claro que o pessoal da esquerda ainda vai dar muito trabalho, eles vão começar a cair em desespero, vão tentar forjar cenas e atos de violência porque não vai lhes restar outro recurso, mas cara de jeito nenhum que esta imagem extremamente negativa aqui viceja. O Pondé fala como se dependêssemos muito de artistas e intelectuais, estas prostitutas de luxo, esse pessoal aí está caindo cada vez mais no ridículo. Tenho amigos religiosos – e eu não entro em debate com eles sobre isto, mesmo porque sou ateu – que sequer tinham opinião política, agora se encontram envolvidos neste debate e com nojo de gente como Jean Willys. Agora, o que nos falta mesmo é qualificar melhor o cenário político parlamentar, nisto eu concordo. Agora ficar esperando que o estado brasileiro e os professores e os professores que foram adestrados como cães de guarda dentro do receituário marxista, de repente acordem e reconheçam que estavam errados, isso é que é ingenuidade. Na verdade, nós temos que propor a privatização das universidades públicas para acabar com o sustento desses canalhas proselitistas que as utilizam como trampolins para suas carreiras e militância políticas. Temos que dizer a eles “vai trabalhar vagabundo, tu vai ter que produzir e parar com essa de ter a boquinha garantida e fazer politicagem barata”. Temos que ter isto em mente e, claro, conceder financiamentos e bolsas para alunos pobres capazes, mas este artigo do Pondé não considera o que já foi feito e como se evoluiu, me pareceu extremamente pessimista. Ele não leva em conta tudo que já foi feito – em pouquíssimo tempo, reitero – contra o estatismo, contra o socialismo, contra o PT. Como eu já disse, gosto muito do que ele escreve, mas nesse caso exagerou muito na dose e beirando o niilismo, como se nada tivesse jeito mesmo. Se ficasse explícita uma proposição para fazer mais, tudo bem, mas da forma como ele encadeou seu argumento não se contabiliza adequadamente todo nosso esforço a passos largos.
Para quem quiser ler o artigo na íntegra:
A história do Brasil do PT

---------------------------
http://inter-ceptor.blogspot.com/
Fas est et ab hoste doceri – Ovídio
Se concorda, compartilhe.  

sexta-feira, abril 08, 2016

O que é uma cidade livre?



Cf. Jardins para poucos: a luta da elite paulistana pela exclusão da cidade


O artigo se baseia em uma lógica econômica real – a da oferta e procura – e acertada, mas isto não é suficiente. Se estivermos pensando na migração de moradores devido a ampliação da oferta de imóveis para os Jardins e, por conseguinte, de outros moradores para os imóveis dos que migraram primeiro e assim sucessivamente, sim, nós teríamos uma melhoria no acesso à infraestrutura urbana. No entanto, tudo pode ser corrompido pela cultura… Se os passeios urbanos (calçadas) não forem preservados e, pelo contrário, ‘liberados’ para serem ocupados por mais imóveis que diminuam os recuos vigentes teremos este padrão minimalista de cidade comum em áreas menos nobres. Portanto, mesmo que se aponte pela flexibilização dos zoneamentos, eles ainda são necessários para facilitar a circulação e o desenvolvimento do mercado urbano porque NÃO EXISTE mercado sem estado. Analogamente, não existe cidade livre sem regulamentações.

#Impeachment - Janaína Paschoal DESTRÓI Conversa de que Não há Base Jurí...




Como ajudar ao Impeachment de Dilma Rousseff



"Algumas observações/sugestões que eu fiz pra quem tá mandando e-mail pros deputados depois de ler vários por aí, e depois de ver o resultado de alguns, meus e de amigos (se vocês discordam ou tem algo acrescentar, POR FAVOR):
- Seja cordial nas palavras e no tom. Evite adjetivar demais e principalmente não insulte. Eu tenho vontade de xingar 3 gerações da família desses deputados do PP mas me contenho. Isso não funciona.
- Os deputados respondem muito melhor às pessoas do próprio Estado que são potencial eleitores. Eles vão bisbilhotar autores de alguns e-mails pra terem uma ideia geral de quem tá falando com eles. Um deputado cearense não dá lá muito valor pro que pensam dele em São Paulo.
Ou seja, não pare de pressionar deputados dos outros Estados, mas foque mais naqueles do seu próprio. Deixe ele saber se você é eleitor do Estado dele (ou cidade, ainda melhor)
- Evite e-mails que parecem exageradamente genéricos e padronizados. Se eles acharem que trata-se de bots, isso perde o efeito.
- Pesquisem um pouco sobre a rede eleitoral do deputado, principalmente o que ele vai fazer nas eleições municipais desse ano. Se ele próprio será candidato, ele está ainda mais suscetível.
Se você souber os candidatos que ele vai apoiar (todo deputado tem sua rede de prefeitos, vereadores, deputados estaduais) cite-os. Faça ele saber que serão boicotados também.
- Eu li alguns que caem num certo tom de ameaça novelesca "você vai se ver com o povo brasileiro decente,,,", etc. Isso não funciona muito bem, só deixa o deputado de má vontade.
Mesmo que você saiba que tal deputado é da turma book rosa que tá se vendendo por cargos, deixe ele saber da sua desconfiança e pare por aí. A própria retaliação está implícita. Porém:
- Dizer que nós que somos pró-impeachment vamos atazanar, boicotar e trabalhar contra todos os deputados que não votarem pelo impeachment é de certa forma uma ameaça, sim... Mas é exatamente isso o que vai acontecer. E eles precisam saber disso. Nós não deixaremos que o voto deles seja esquecido. O nome deles vai estar nos cartazes nas próximas manifestações, em outdoors e por toda a internet.
Se eles acabarem com a nossa única esperança de saída dessa crise, desse governo catastrófico e criminoso, eles estarão se jogando contra a vontade da maioria esmagadora do Brasil e contra as maiores manifestações da história da república. Pra quem botou milhões e milhões na rua, acabar com a carreira de 10 ou 20 deputados que nos sabotaram é muito fácil." (by: Wagner Rastelli para Grupo DAGOBAH 1 min)

---------------------------
http://inter-ceptor.blogspot.com/
Fas est et ab hoste doceri – Ovídio

Se concorda, compartilhe.   

domingo, abril 03, 2016

Conservadorismo, Socialismo e Liberalismo, na opinião de Hayek


"Interrogo-me ainda, perplexo, sobre a razão pela qual os que de fato creem em liberdade neste país não só permitiram que a esquerda se apropriasse desse termo quase insubstituível, mas chegaram a colaborar nessa manobra, passando a usá-lo em sentido pejorativo. Isso é lamentável sobretudo porque daí resultou a tendência de muitos verdadeiros liberais a se autodenominarem conservadores. É sem dúvida verdade que, na luta contra os adeptos do estado todo-poderoso, o verdadeiro liberal deve às vezes fazer causa comum com os conservadores. Em certas circunstâncias, como na Inglaterra de hoje, ser-lhe-ia difícil encontrar outro meio de trabalhar efetivamente pelos seus ideais. Mas o verdadeiro liberalismo distingue-se do conservantismo e é perigoso confundi-los. Embora elemento necessário em toda sociedade estável, o conservantismo não constitui, contudo, um programa social; em suas tendências paternalistas,nacionalistas, de adoração ao poder, ele com frequência se revela mais próximo do socialismo que do verdadeiro liberalismo; e, com suas propensões tradicionalistas, anti-intelectuais e frequentemente místicas, ele nunca, a não ser em curtos períodos de desilusão, desperta simpatia nos jovens e em todos os demais que julgam desejáveis algumas mudanças para que este mundo se torne melhor. Por sua própria natureza, um movimento conservador tende a defender os privilégios já instituídos e a apoiar-se no poder governamental para protegê-los. A essência da posição liberal, pelo contrário, está na negação de todo privilégio, se este é entendido em seu sentido próprio e original, de direitos que o estado concede e garante a alguns, e que não são acessíveis em iguais condições a outros."

O Caminho da Servidão, F.A. Hayek

Quando o PT fala em "defender o estado de direito"...


Vejam na matéria abaixo linkada como o PT entende a "defesa do estado de direito"?

Flórida: lei sobre o uso de arma de fogo


Bom dia!!!Este vídeo mostra um pouco da realidade de um país que tem leis que funcionam e que respeita o direito do cidadão de se defender, tendo a sua própria arma de fogo!!Mas não se enganem, a mudança deve vir de nós, deve ser individual!!!Enquanto o "jeitinho brasileiro " persistir entre nossos hábitos, nada vai mudar.O caminho correto é sempre o mais estreito!!!
Publicado por 1911 ARMAS de FOGO em Segunda, 23 de março de 2015

Cf. https://www.facebook.com/127820877373809/videos/457572567731970/

Uma crítica vaga ao modelo educacional chinês


Imagem: dicta.com.br/

Em entrevista recente, o artista chinês Ai Weiwei – que está proibido de deixar seu país devido a desentendimentos com o governo – criticava o sistema educacional de sua nação, apesar de os estudantes chineses atingirem resultados excepcionais em rankings internacionais de desempenho acadêmico. Ele admitia que seus compatriotas podem até ser habilidosos, mas “falta-lhes a habilidade de fazer seus próprios julgamentos livres”. E continuava: “É realmente triste ver jovens adultos, de 20, 25 anos, que não aprenderam a tomar suas próprias decisões. As pessoas incapazes disso não adquirem um senso de responsabilidade. E quando não se tem um senso de responsabilidade, empurra-se a culpa para o sistema”.
(...)
T.S. Eliot já se perguntava na primeira metade do século passado: “Onde está a sabedoria que nós perdemos no conhecimento? Onde está o conhecimento que nós perdemos na informação?”. Se formamos pouco para o conhecimento, menos ainda para a sabedoria. Aliás, temos utilizado a palavra “sabedoria” muitas vezes com um viés esotérico e, por incrível que pareça, oriental – o que soa surpreendentemente contraditório, se pensarmos na fala de Weiwei.

Ficou um tanto vaga esta reflexão, sinceramente. Até entendo o porquê da crítica ao sistema educacional chinês - embora eu não o conheça em detalhes e duvido muito que alguém aqui o conheça também -, mas quando o autor contrapõe Sabedoria ao Conhecimento simples voltado ao mercado deveria precisar melhor de que forma esta "educação libertadora" poderia fazer isto. Pois, do jeito que está exposto não parece muito melhor do que as propostas doutrinadoras de esquerda que têm na retórica de apresentação a mesmíssima proposta. A diferença é que enquanto o brado conservador parece falar de liberdade contra a opressão do sistema, os neomarxistas em geral dizem a mesma coisa só que propondo a 'superação' da opressão do sistema. Após ler este pequeno texto me ficou a dúvida sobre qual modelo doutrinário devemos optar e até aí seria tudo bem, desde que eles estejam claros ao que vieram e não ocultos em uma embalagem igual, padronizada que tudo que faz é dizer "prove-me, veja como eu sou gostoso!" Aguardo, no entanto, ansioso por mais peças deste Supermercado das Almas...

---------------------------
http://inter-ceptor.blogspot.com/
Fas est et ab hoste doceri – Ovídio

Se concorda, compartilhe.    

sábado, abril 02, 2016

Estilo de vida e doença

 
Os críticos do mundo moderno possuem uma premissa oculta, a de que um passado imaginário tivemos um mundo melhor rodeado de 'pureza', 'beleza' e uma saúde inabalável. Só esqueceram de mencionar números de óbitos e a baixíssima taxa de esperança de vida a esses devotos de Henry D. Thoreau...
(Imagem: college.holycross.edu).

Nosso estilo devida nos torna doentes? A incidência de câncer tem aumentado em nossas sociedades? Por que isto acontece, se é que realmente acontece?
Cf. http://outraspalavras.net/blog/2015/10/15/uma-abordagem-singular-sobre-o-cancer/
Em seguida, meu comentário:

“Um estudo feito pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) indica a grande quantidade de pessoas acometidas por diversos tipos de câncer no Brasil. Nosso país passa por mudanças em seu perfil demográfico por conta dos processos de urbanização e industrialização acelerados, que impactam diretamente no estilo de vida da população, expondo-a de maneira ainda mais intensa aos fatores de risco mundo contemporâneo. Estas mudanças e o envelhecimento da população alteram totalmente a epidemiologia conhecida, sendo necessário um novo olhar para a relação das pessoas com o ambiente, com os alimentos e com a vida, e é a partir deste ponto que a prevenção torna-se tão imprescindível.”[http://outraspalavras.net/blog/2015/10/15/uma-abordagem-singular-sobre-o-cancer/]

Prevenir fatores indutores e/ou aceleradores de cânceres sempre é uma medida de bom senso, mas intuir que nosso “estilo de vida moderno” ou “o processo de urbanização/industrialização” é que nos expõe a mais causas que aumentam a incidência de câncer é um chute mal dado que foca numa simples correlação. Na verdade, o aumento de nossa expectativa de vida, provocado pela queda da mortalidade causada por doenças infecciosas e cardio-vasculares abre margem para que indivíduos morram mais de câncer mesmo. O câncer é uma das causas de mortalidade que predomina devido à expansão do contingente populacional idoso. Simples e nada de demonizar a sociedade moderna, isto sim, uma falácia que tem que ser severamente combatida, sob o risco de poluir nossas mentes com o obscurantismo.
Seguindo adiante:

Muito ruim Anselmo. Meus avôs, avós e irmãos deles morreram TODOS com mais de 85 anos. Meus dois tios, irmãos de meu pai, filhos do meu Avô que morreu com 93 anos estão com câncer, na faixa dos 65 a 73 anos. Deve-se demonizar a sociedade moderna sim, lembrando que o Brasil é campeão no uso de agrotóxicos e que são proibidos em outros lugares do mundo.

Engraçado, quer dizer que a detecção de câncer atual em comparação com o desconhecimento desta enfermidade e sequer sua percepção no passado "provam" então que estamos sofrendo uma epidemia? Sinceramente, isto não passa de um tipo de sentimento luddita em busca de um paraíso perdido. A triste verdade para aqueles que ainda acreditam que estamos piorando é estamos mais altos, mais gordos e vivendo mais. A gordura pode atrapalhar, então façam exercícios e parem de culpar o controle remoto.

---------------------------
http://inter-ceptor.blogspot.com/ 
Fas est et ab hoste doceri – Ovídio
Se concorda, compartilhe.